Escolha uma Página

Crie um MVP e evite desperdicio no primeiro produto

por | jun 15, 2018

Se você entrou neste conteúdo provavelmente você já ouviu falar sobre MVP, mas talvez não tenha entendido 100% ou está precisando se aprofundar no tema e entender de vez como isso ajuda seu negócio a começar com riscos e desperdícios menores.
 
Mas como assim, ter menos riscos e desperdiçar menos? Você está começando uma idéia, ainda tá tirando do papel, não teve dinheiro envolvido, nem contratações, nem nada certo?
 
Bom, em pouco tempo você vai entender a importância disso e não vai querer saber de outra coisa a não ser fazer um MVP. Neste conteúdo vamos falar sobre:
 

 

A realidade de muitos empreendimentos que falham

 

Imagina o seguinte, pegue essa mesma idéia que você está motivado para colocar no mercado, a idéia que você acredita que pode entregar muito valor aos seus potenciais clientes, aquela que você vê claramente que pode mudar sua vida.
 
Agora imagine você investindo um valor inicialmente como R$ 50.000,00 para desenvolver uma primeira versão do seu produto (sistema ou aplicativo), imagine você investindo mais R$ 4.000,00 em marketing para divulgar sua nova solução, imagine você investindo mais R$ 3.000,00 para contratar um colaborador CLT para ajudá-lo.
 
Foram R$57.000,00 investidos para começar um novo negócio, colocar seu produto no mercado e começar a oferecer para seus clientes.
 
Em suas primeira experiências você começa a perceber que poucas pessoas estão tendo interesse e que os que compram acabam abandonando o produto depois de pouco tempo.
 
Alguns meses depois, você fica com um produto irrelevante em mãos e com um prejuízo de aproximadamente R$ 64.000,00 sem saber muito bem porque isso aconteceu.
 
Você gostaria de evitar isso? O propósito deste conteúdo é te mostrar com mais clareza um conceito que pode te ajudar a evitar.
 

O que é MVP?

 
o que é o mvp?
MVP (Minimum Viable Product) ou Produto Mínimo Viável é uma prática utilizada para desenvolver novos produtos com o mínimo de desperdício possível, obtendo resultados mais assertivos.
 
Na prática você vai desenvolver a primeira versão do seu software, focando apenas no essencial, ou seja, você colocará no mercado um primeiro produto completamente limitado a algumas funcionalidades que conseguem entregar somente o principal valor do seu negócio.
 
Você vai estar mostrando para o mercado que você existe e que pretende resolver um determinado problema que você identificou.
 
A partir daí, você observará atentamente como seus potenciais clientes reagiram ao seu produto.
 
Com isso muitos insights e aprendizados surgiram, onde você conseguirá uma visão muito mais clara das partes boas e ruins do seu produto atual e como você deve evoluí-lo para atender perfeitamente seus clientes.
 
Como falei no início, somente essa prática pode fazer você evitar o triste cenário que expliquei anteriormente.
 

Porque Eric Ries criou o MVP?

 
Esta prática foi introduzida por Eric Ries no livro Lean Startup (Startup Enxuta), lá ele explica claramente a necessidade de seguir os conceitos do MVP e como em detalhes isso fez o negócio dele ter sucesso.
 
Logo no primeiro produto Eric abandonou uma carreiras promissora, se juntou com um sócio e trabalhou por 1 ano para lançar uma plataforma de e-learning com extrema qualidade.
 
Contrataram vários profissionais, desenvolveram várias funcionalidades com o único foco de fazer o melhor e-learning de todos. Eric inclusive  chegou a trocar seu carro por uma scooter para economizar e investir mais no novo produto.
 
Finalmente chegou a hora de lançar e veio aquela surpresa quando apesar de ser uma grande tendência, ninguém comprava a plataforma de e-learning.
 
Na verdade, aconteceram apenas 2 vendas pequenas e nada mais além disso. Quando se deu conta que havia construído com muito sucesso um produto que ninguém queria ele começou a se perguntar se poderia ter feito diferente.
 
Foi aí que ele chegou a conclusão de que esse fracasso, aconteceu porque eles haviam se isolado dos clientes, em nenhum momento durante os 365 dias de desenvolvimento do produto um cliente foi consultado, ou foi convidado para testar as funcionalidades.
 
Eles não haviam testado suas hipóteses sobre o produto, não tinham métricas para medir resultados da plataforma perante uso de clientes, nenhum feedback real do mercado, nada.
 
Alguns anos depois, analisando novamente seus resultados com esse primeiro empreendimento, ele disse o seguinte:
 
Olhando em retrospectiva a história da Instruct (plataforma e-learning), fica claro que deveríamos ter investido mais em contato com o cliente, assim como em experimentação e validação, em detrimento de planejamento e execução cega.
 
Poderíamos ter construído um MVP simples para testar se o mercado enxergava valor e compraria uma solução como a que estávamos imaginando e, em caso afirmativo, partiríamos para sua otimização, sempre medindo o progresso em direção a um negócio sustentável“.
 

Primeiros passos para chegar no seu MVP

 
Primeiros passos para chegar no seu MVP
Antes de começar a prototipar um software mais enxuto, é recomendável que você siga alguns passos anteriores que podem te trazer mais clareza no desenvolvimento do MVP.
 
Pense que essa etapa terá tanta importância para seu MVP, quanto seu MVP terá para redução de desperdícios e eventual sucesso do seu negócio.
 
Ter um entendimento mais ou menos bom do mercado e da dor que você quer resolver, é pior do que ter um entendimento absolutamente claro, aprendido através de pesquisas, entrevistas, interações, testes pontuais e etc…
 

Pesquisa de mercado

 
A proposta de uma pesquisa de mercado é similar a do MVP, porém a base da pesquisa é muito mais teórica e servirá apenas como embasamento para que você posso entender melhor o mercado que você vai entrar, seus concorrentes (diretos e indiretos) e as necessidades de seus clientes.
 
Com um visão mais completa de todo o cenário do seu negócio, fica menos difícil entender qual será a primeira versão do seu produto.
 

Persona

 
O segundo passo seria entender quem é sua persona, o perfil do seu cliente ideal, durante a pesquisa de mercado você pode usar modelos já disponíveis para definir a persona que você consegue atender melhor.
 
Ou seja, durante sua pesquisa de mercado, quais eram as características das pessoas que mais sofrem do grande problema que você planeja resolver?
 
A Resultados digitais fez um artigo que te mostra toda a teoria que você precisa saber sobre persona e pode chamar sua atenção aos principais pontos que fazem você identificar as grandes dores dos seus clientes, e com isso construir produtos de qualidade e diferenciados.
 

Business Model Canvas

 
A partir de todo entendimento do cenário do seu negócio, do aprofundamento feito no perfil do seu cliente ideal, o próximo passo seria desenhar o modelo do seu negócio.
 
Nele você mapeia como serão desempenhados os principais setores da sua empresa de forma simples e ilustrativa. Você ganha grande clareza sobre como seu negócio irá atuar dentro do mercado, se livrando de concorrentes e atendendo a exata demanda de seus clientes de forma estratégica e inovadora.
 
Para montar seu canvas leia esse artigo, ele será um ponta pé inicial para você desenhar todo o seu modelo de negócios.
 
A ferramenta desenvolvida pelo SEBRAE também será muito útil para construir o seu canvas de modelo de negócio.
 
Mesmo assim depois dessas etapas você terá a validação final com o seu MVP, colocando na prática com os primeiros clientes que você inclusive já poderá ter, devido às etapas anteriores.
 

Product Market Fit

 
Product market fit e fit de mercado
As etapas anteriores, ajudam exatamente com o problema encontrado por Eric Ries, elas te aproximam do mercado e dos clientes que você planeja atender.
 
Você diminui ainda mais o desperdício e entra de cabeça no seu MVP com mais assertividade. Mas os conceitos do livro Startup Enxuta não se limitam a isso.
 
O propósito maior do seu MVP é te mostrar como construir um produto altamente relevante e de qualidade com menos esforço e mais inteligência.
 
Sua missão é aos poucos construir um produto que faça com que um grupo considerável de clientes esteja disposto a pagar por sua solução e usá-la continuamente.
 
Ter um engajamento natural e interagir de forma completamente espontânea, pelo simples fato de reconhecerem seu software como um excelente produto.
 
Um de nossos clientes o app Super Treinos, por exemplo recebe constantes feedbacks naturais de seus usuários falando como o aplicativo tem sido massa para eles.
 
depoimento super treinos
 
Isso acontece quando você encontra uma abertura entre uma deficiência do mercado e uma intensa necessidade de um grande número de pessoas, encaixando seu produto bem no meio, atendendo a demanda no momento e do jeito que o mercado ainda não consegue.
 
Isso é o que chamamos de Product Market Fit, em outras palavras seu produto conseguiu um fit de mercado, se tornou uma solução inovadora, atendendo uma demanda do jeito exato que ela precisava e queria, sem enrolações e direto ao ponto.
 

Teste de Sean Ellis

 
Um forma de você saber se alcançou seu PMF (Product Market Fit), é usando teste criado por Sean Ellis um empreendedor renomado que ficou conhecido por cunhar o termo Growth Hacking.
 
O teste se baseia em um simples questionamento aos seus clientes, “Como você se sentiria se não pudesse mais usar o meu produto?”
 
E como respostas os clientes podiam escolher:
 

  • Muito desapontado
  • Mais ou menos desapontado
  • Não ficaria desapontado

 
Se ao final da pesquisa pelo menos 40% dos clientes respondessem “Muito desapontado” você saberia que atingiu seu fit de mercado.
 

Evolução Contínua

Evolução continua do seu produto
 
Alcançar um fit de mercado é apenas a primeira conquista, mesmo atendendo uma grande demanda do jeito certo e no momento certo, você precisará evoluir seu produto para manter o fit, para melhorar o fit e para conquistar mais clientes.
 
O ponto é agregar valor continuamente, através do seu cliente o Startup Enxuta ensina que você deve focar na aprendizagem validada. Uma forma de usar o MVP e colher feedbacks constantes de clientes a partir das interações que fazem com o produto.
 
De MVP em MVP,  você aprende mais sobre a dor que você soluciona e evolui somente os pontos necessários e os mais prioritários em seu software. Aos poucos, sem desperdícios e estrategicamente você chega ao topo do seu mercado.
 

Conclusão

 
Propositalmente, contamos logo de cara a realidade de muitos negócios que começam despreparados e pouco conectados com a dor e o mercado em qual pretendem atuar.
 
A intenção foi mostrar que você pode fazer diferente, você pode se aproximar de seus clientes e entender como de verdade servi-los, você pode criar um MVP (um produto enxuto) relevante para as pessoas e aos pouco identificar seu fit de mercado.
 
O crescimento do seu negócio dependerá exclusivamente de como você vai guiar o processo de evolução do seu produto. Seja inteligente, aprenda com seus clientes constantemente e simplesmente faça o que melhor servi-los.
 
Criamos a Colmeia com o propósito de ajudar você e outros empreendedores a colocar novos produtos no mercado, nosso processo foi desenhado para que você desenvolva um software enxuto seguindo os mesmo moldes do MVP.
 
Focamos muito em seu resultado e por isso preparamos você e seu produto para colher feedbacks e evoluir sempre de forma rápida, simples e direcionada a atender seus clientes.
 
Você não precisa ser mais um caso de insucesso, vem bater uma papo com a gente e desenvolver seu MVP.

Shares